O bibliotecário e o analfabetismo no Brasil

Palavras-chave: Analfabetismo. Brasil. Biblioteca escolar. Biblioteca pública.

Resumo

O editorial comenta a importância de se combater o analfabetismo no Brasil, bem como a necessidade de uma maior participação do bibliotecário e da biblioteca visando a redução desse problema social. Além disso, são comentados os  artigos incluídos no terceiro número de 2019 da Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Murilo Bastos da Cunha, Universidade de Brasília, Faculdade de Ciência da Informação, Brasília, DF, Brasilniversidade de Brasília, Faculdade de

É graduado em Biblioteconomia pela Universidade de Brasília (UnB, 1968), mestrado em Administração de Bibliotecas pela Universidade Federal de Minas Gerais (1978), doutor (Ph. D.) em Library Science pela University of Michigan ( EUA,1982), e estágio de pós-doutorado na University of Michigan (1996-97). Professor titular aposentado da UnB, professor permanente do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação da UnB, líder do Grupo de Pesquisa sobre Biblioteca digital (UnB-FCI). Foi presidente da Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal e do Conselho Federal de Biblioteconomia. Na UnB ocupou os cargos de diretor da Faculdade de Estudos Sociais Aplicados, chefe do Departamento de Ciência da Informação e Documentação e Diretor da Biblioteca Central (em dois períodos). Publicou os livros: Uso de informações científicas e técnicas no Brasil, com Victor Rosenberg (1983); Bases de dados e bibliotecas brasileiras (1984); Documentação de hoje e de amanhã, com Jaime Robredo (1986 e 1994); Para saber mais: fontes de informação em ciência e tecnologia (2a. ed., 2016); Dicionário de biblioteconomia e arquivologia (2008), com Cordélia R. O. Cavalcanti; Manual de fontes de informação (2010); Manual de estudo de usuários da informação (2015), com Sueli Amaral e Edmundo Dantas. Atua na pesquisa e docência nas áreas de informação científica e tecnológica, biblioteca digital, estudo de usuários e biblioteca universitária. Editor da Revista Ibero-americana de Ciência da Informação [http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/index]; é colunista do blog Biblioteca do Bibliotecário [ https://www.facebook.com/bibliotecadobibliotecario/]. ORCID: http://orcid.org/0000-0002-5725-9932

Referências

AÇÃO EDUCATIVA; INSTITUTO PAULO MONTENEGRO. INAF BRASIL 2018:resultados preliminares. São Paulo, 2018. 22 p. Disponível em: <http://acaoeducativa.org.br/wp-content/uploads/2018/08/Inaf2018_Relat%C3%B3rio-Resultados-Preliminares_v08Ago2018.pdf > Acesso em 10 de agosto de 2019.

BAPTISTA, Sofia Galvão. A inclusão digital: programas governamentais e o profissional da informação – reflexões. Inclusão Social, Brasília, v. 1, n. 2, p. 23-30, abr./set. 2006.

BASE de Dados Referenciais de Artigos de Periódicos em Ciência da Informação (BRAPCI). Disponível em: <http://www.brapci.inf.br/?q=analfabetismo&type=5&year_s=1972&year_e=2019 > Acesso em: 12 de agosto de 2019.

FERREIRA, Rubens da Silva. A sociedade da informação no Brasil: um ensaio sobre os desafios do Estado. Ciência da Informação, v. 32, n. 1, p. 36-41, jan./abr. 2003.

HAVARD-WILLIAMS, Peter. S.E.O.: A Biblioteconomia no Brasil. Revista de Biblioteconomia de Brasília, v. 3, n. 1, p. 3-15, jan./jun. 1975.

HOLANDA, Ariosto. Atalhos para o resgate da cidadania. Inclusão Social, Brasília, v. 2, n. 1, p. 60-66, out. 2006/mar. 2007.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – PNAD. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/educacao/9127-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios.html?=&t=o-que-e > Acesso em: 10 agosto 2019.

IBGE. População do Brasil. Disponível em: <https://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/box_popclock.php > Acesso em: 13 de agosto de 2019.

LEIA íntegra do discurso de Cristovam Buarque, ministro da Educação. Folha de S. Paulo, 3 jan. 2003. Disponível em: <https://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u44399.shtml > Acesso em: 12 agosto de 2019.

MACEDO, Iara Ferreira de. O livro e a leitura no Brasil: algumas ideias alternativas. Revista de Biblioteconomia e Comunicação, Porto Alegre, v. 2, p. 52-57, jan./dez. 1987.

ROSA, Flavia Goulart Mota Garcia; ODDONE, Nancy. Políticas públicas para o livro, leitura e biblioteca. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 3, p. 183-193, set./dez. 2006.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG). Faculdade de Educação. Centro de Alfabetização, Leitura e Escrita (Ceale). Glossário Ceale: termos de alfabetização, leitura e escrita para educadores. Belo Horizonte, 2014. Disponível em: <http://www.ceale.fae.ufmg.br/app/webroot/glossarioceale/ > Acesso em: 13 agosto 2019.

Publicado
2019-09-13
Como Citar
CunhaM. B. da. (2019). O bibliotecário e o analfabetismo no Brasil. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(3), 659-664. https://doi.org/10.26512/rici.v12.n3.2019.26984