A Competência em Informação (CoInfo) como um fator fundamental para a Educação no Brasil

Selma Letícia Capinzaiki Ottonicar, Rafaela Carolina Silva, Regina Celia Baptista Belluzzo

Resumo


A Competência em Informação contribui com a educação, pois a medida em que o indivíduo aprende a aprender por meio dos conhecimentos específicos, da atitude e da experiência se torna competente para se apropriar de informação de qualidade. Diante desse cenário surge uma questão central: como a competência em informação pode contribuir com o desenvolvimento da educação no Brasil? O objetivo geral deste artigo é refletir a respeito da importância da competência em informação e sua inter-relação com a educação. Essa temática se justifica devido à necessidade de os países estarem comprometidos por terem assinado a Nova Agenda para 2030 voltada ao desenvolvimento sustentável da população e, além disso, possibilita estabelecer uma relação interdisciplinar entre a Ciência da Informação e a Educação. Os procedimentos metodológicos foram construídos por meio de uma revisão bibliográfica seletiva sobre os tópicos: competência em informação, educação, aprendizado ao longo da vida, tendo sido realizada busca sobre os dados referentes à situação atual da educação no Brasil. As considerações finais demonstram que no Brasil, os estudos teóricos e práticos ainda estão em processo de expansão e, portanto, a pesquisa sobre a competência em informação é imprescindível para o fortalecimento da educação brasileira. 


Palavras-chave


Aprendizado ao longo da vida; Brasil; Competência em Informação; Educação.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIATION OF COLLEGE AND RESEARCH LIBRARIES. Information literacy competency for higher education. Chicago: ALA, 2000. Disponível em: http://literacyindicatorsala.htm. Acesso em: 05 jul. 2016.

AMERICAN LIBRARY ASSOCIATION. ALA Presidential Committee on Information Literacy: final report. 1989. Disponível em: http://www.ala.org/acrl/publications/whitepapers/presidential. Acesso em: 05 jul. 2016.

BELLUZZO, R. C. B. Construção de mapas: desenvolvendo competências em informação e comunicação. Bauru: Autores Brasileiros, 2007.

BELLUZZO, R. C. B.; KOBAYASHI, M. C. M.; FERES, G.G. Information Literacy: um indicador de competência para a formação permanente de professores na sociedade do conhecimento. Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 6, n. 1, dez. 2004, p. 81-99.

BEZERRA. J. A. B. Alimentação e escola: significados e implicações da merenda escolar. Revista Brasileira de Educação, v. 14 n. 40 jan. /abr. 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a09.pdf. Acesso em: 6 maio 2016.

BRASIL. Congresso Nacional. Constituição Federal da República Federativa do Brasil (1988). Brasília, DF: Ministério da Educação, 1988.

DUDZIAK, E. A. Information literacy: princípios, filosofia e prática. Ciência da Informação, Brasília, v. 32, n. 1, p. 23-35, 2003.

DUDZIAK, E. A. Os faróis da Sociedade da Informação: uma análise crítica da situação da competência em informação no Brasil. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.18, n.2, p.41-53, maio/ago. 2008. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/1704/2109. Acesso em: 18 fev. 2016.

FREIRE, P. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 32. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

KUHLTHAU, C. C. Seeking meaning: a process approach to library and information services. 2. ed. Norwood: Ablex, 2004.

MORIN, E. Ciência com consciência. 8. ed. Rio de Janeiro, Brasil: Bertrand. 2005.

PERRENOUD, P. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul. 2000.

POZO, J. I. A sociedade da aprendizagem e o desafio de converter informação em conhecimento. Revista Pátio, v. 8, 34-36 ago. /out. 2007. Disponível em: https://loja.grupoa.com.br/revista-patio/Edicoes_Anteriores.aspx. Acesso em 07 jul. 2016.

REZENDE, L. V. R. R.; ANDRADE, S. A. C. R. Ferramentas para a promoção da disseminação contextualizada da informação em projetos de inclusão digital. In: FUJITA, M. S. L. (Org.). A dimensão social da biblioteca digital na organização e acesso ao conhecimento: aspectos teóricos e aplicados. São Paulo: Sistema Integrado de Bibliotecas da USP, Dep. Técnico: IBICT, 2005.

SANTOS, C. A.; BELLUZZO, R. C. B. Reflexões sobre o “estado da arte” de programas de formação da competência em informação no Brasil. In: SEMINÁRIO DE COMPETÊNCIA EM INFORMAÇÃO: CENÁRIOS E TENDÊNCIAS, 3., 2014, Marília. Anais... Marília: Fundepe, 2014. CD-ROM.

SUSTAINABLE DEVELOPMENT: KNOWLEDGE PLATFORM. Disponível em: https://sustainabledevelopment.un.org/post2015/transformingourworld. Acesso em: 31 ago. 2015.

TARGINO, M. das G. Biblioteconomia, informação e cidadania. Revista da Escola de Biblioteconomia, UFMG, Belo Horizonte, v. 20, n. 2, p. 149-160, jul. /dez. 1991.

TOFLER, A. A terceira onda. 16. ed. Rio de Janeiro: Record, 1980.

VARELA, A.; BARBOSA, M. L. A. Trajetórias cognitivas subjacentes ao processo de busca e uso da informação: fundamentos e transversalidades. Encontros Bibli, v. 17, n. esp. 1, p. 142-168, 2012.




Revista Ibero-americana de Ciencia de la Información (RICI)
ISSN 1983-5213
Uma publicação da Universidade de Brasília - UnB
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

CC-BY-NC

 

Siga-nos pelas redes sociais ... 

@riciunb

@riciunb