Open access: uma tentativa de ruptura de paradigma

Palavras-chave: acesso aberto. ação coletiva. artigo científico. editora.

Resumo

O presente estudo tem por objetivo apresentar um panorama histórico e comportamental dos agentes do mercado de publicação científica. Através das referências teóricas das Tragédias dos Comuns e Anticomuns, bem como da Ação Coletiva, o trabalho analisa os dois nichos que divide o mercado estudado: sistema comercial de repositórios restritos e o sistema de repositórios digitais abertos. O meio tradicional de publicação de conteúdos consiste em um sistema com fins lucrativos, dirigido por editoras comerciais as quais adquirem receitas através da taxação por acesso de artigos publicados. Devido à restrição orçamentária de diversas instituições fomentadoras de pesquisas, junto à ideologia de democratização da informação, surgiu um movimento paralelo de publicação científica que foca no livre acesso aos conteúdos publicados. O conflito existente entre os dois nichos, caracteriza a complexidade desse segmento de publicação científica, ao mesmo tempo que divide opiniões e decisões de pesquisadores das comunidades acadêmicas ao redor do mundo. O estudo conclui que o acesso aberto como um sistema concorrente ao mercado das editoras comerciais, embora possua avanços a passos consideráveis, ainda não possui força suficiente para romper com o paradigma atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ágatha Prado Acosta Chimenes, Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas, Curitiba, PR, Brasil

Graduada em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Paraná.

Mestrada pelo programa de pós graduação em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Paraná.

Luiz Alberto Esteves, Universidade Federal do Paraná, Programa de Pós Graduação em Políticas Públicas, Curitiba, PR, Brasil
Professor Adjunto do Departamento de Economia da UFPR (desde 1999). Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Políticas Públicas da UFPR. Pesquisador colaborador do Grupo de Trabalho sobre Globalização da Indústria da OCDE, Paris/França. Pesquisador colaborador da Diretoria de Estudos Setoriais (DISET) do Instituto de Pesquisa Econômica Apliacada (IPEA), Brasília/DF. Pesquisador colaborador do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Brasília/DF. Atualmente participa de projetos de pesquisa nas áreas de (i) criação de indicadores de monitoramento das macro-metas da Política de Desenvolvimento Produtivo (PDP) da ABDI e MDIC, (ii) monitoramento da globalização da indústria e mapeamento de cadeias globais de valor da OCDE; e (iii) estratégia de inovação de grandes grupos econômicos de capital nacional do IPEA e MDIC. É doutor em Economia pela Universidade de Siena, Itália (2009).

Referências

ALMEIDA, F. R.; FISCHMANN, Adalberto. Editoras Científicas: uma análise estratégica. In: SEMINÁRIOS EM ADMINISTRAÇÃO, 12.,2009.São Paulo. Anais eletrônicos... São Paulo: USP, 2009. Disponível em: http://sistema.semead.com.br/12semead/resultado/trabalhosPDF/131.pdf Acesso em: 23/04/2019.

AMBINER, D. M.; MARCONDES, C. H. Periódicos Científicos Eletrônicos: mudanças, evolução e perspectivas atuais. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 24.,2011, Maceió. Anais... Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2011.

BARROS, M. A. De. A Primavera Acadêmica e o custo do conhecimento. Liinc em Revista, v. 8, n. 2, p. 365-377, set 2012. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3366 Acesso em: 23/04/2019.

BJÖRK, B. C. Open access to scientific publications - an analysis of the barriers to change. Information Research, v. 9, n. 2, Paper 170, 2004. Disponível em: http://InformationR.net/ir/9-2/paper170.html Acesso em: 13/12/2015.

BOHANNON, J. Who's Afraid of Peer Review? Science Magazine, v. 342, n. 6154, p. 60-65, 2013.

BREITMAN, K. K. Web semântica: A internet do futuro. Rio de Janeiro: LTC, 2005.

FILIPE, J. A.; COELHO, M.; FERREIRA, M. A. M. A Tragédia dos Anti-Comuns: Um Novo Problema na gestão da Pesca? Lisboa: ISCTE, 2006. p. 6.

HELLER, M. A. The tragedy of the anticommons: property in the transition from Marx to markets. Harvard Law Review, v. 111, n. 13, p. 660-677, 1998.

LEMOS, R. Direito, tecnologia e cultura. Rio de Janeiro: FGV, 2005. p 83-85.

MICHELMANN, F. I. Ethics Economics and the law of property. In: PENNOCK, J. R.; CHAPMAN, J. W. (Eds.) NOMOS XXIV: Ethics, Economics and the Law. New York: New York University Press, 1982.

MUELLER, S. P. M. A comunicação científica e o movimento de acesso livre ao conhecimento. Ciência da Informação, v.35, n. 2, p. 27-38, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ci/v35n2/a04v35n2.pdf Acesso em: 23/04/2019.

NASSI-CALÒ, L. Acesso Aberto na América Latina livre de periódicos predatórios. Scielo em Perspectiva. 2015. Disponível em: http://blog.scielo.org/blog/2015/11/13/periodicos-predatorios-o-lado-obscuro-do-acesso-aberto/ Acesso em: 4/01/2018.

OLIVEIRA, F. V. A Licença Creative Commons e Comunicação Científica: a questão dos periódicos eletrônicos de acesso aberto. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2011.

OLIVEIRA, F. V; GOMES S. L. R. A licença Creative Commons e o movimento de acesso aberto à informação científica: um olhar para a Scientific Electronic Library on Line (SciELO). In. CONGRESSO BRASILEIRO DE BIBLIOTECONOMIA, DOCUMENTAÇÃO, E CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 25., 2013, Florianópolis. Anais... Florianópolis, 2013.

SHEN, C; BJÖRK, B. Predatory" open access: a longitudinal study of article volumes and market characteristics. BMC Medicine, v. 13, n. 230, 2005. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1186/s12916-015-0469-2 Acesso em 29/11/2017.

STALLMAN, R. Free Software, Free Society: Selected Essays of Richard M. Stallman. 2ª ed. Boston: Free Software Foundation, 2002.

STALLMAN, R. Software libre para una sociedad libre. Versión 1.0. Dic. 2004. Disponível em: https://www.gnu.org/philosophy/fsfs/free_software2.es.pdf Acesso em: 23/04/2019.

SUAIDEN, E. J. Acesso Aberto: Situação e perspectivas no Brasil. In. DOSSIER: Acceso Abierto a la información científica en Latinoamérica. Cuadernos Fronterizos, n. 38, p. 27-30. 2016.

Publicado
2019-09-13
Como Citar
Acosta Chimenes Ágatha P., & EstevesL. A. (2019). Open access: uma tentativa de ruptura de paradigma. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(3), 728-743. https://doi.org/10.26512/rici.v12.n3.2019.22100