Acesso à informação pública e a cultura organizacional de uma universidade federal na região norte do Brasil: aceitação ou resistência?

  • Merabe Carvalho Ferreira da Gama Universidade Federal Rural da Amazônia.
  • Carlos André Corrêa de Mattos Universidade Federal do Pará, Faculdade de Administração, Belém, PA, Brasil
Palavras-chave: Transparência pública. Universidades brasileiras. Direito à informação.

Resumo

Analisa a percepção dos servidores de uma universidade federal brasileira com relação à política de amplo acesso à informação pública, amparada pela Lei 12.527/2011. A metodologia, de caráter exploratório e descritivo, feita na forma de pesquisa de campo, utilizou como instrumento de coleta de dados o questionário adaptado de Da Matta (2011), organizado com assertivas em escala de Lickert, que versavam sobre o acesso à informação. Os dados foram tratados com estatística descritiva e inferencial. A pesquisa concluiu que os servidores compreendem o acesso à informação como um direito da sociedade, mas temem pelo uso dessas informações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Merabe Carvalho Ferreira da Gama, Universidade Federal Rural da Amazônia.

Mestre em Gestão Pública pela Universidade Federal do Pará (2016). Especialista em em Gestão Pública com ênfase em Gestão por competências (2013) e Gestão do Conhecimento (2012). Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Pará (2010). Atualmente é bibliotecária-documentalista da Universidade Federal Rural da Amazônia.

Carlos André Corrêa de Mattos, Universidade Federal do Pará, Faculdade de Administração, Belém, PA, Brasil

Doutor em Ciências Agrárias (2012) pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e Mestre em Gestão e Desenvolvimento Regional (2008) pela Universidade de Taubaté (Unitau). Cursou MBA em Gestão Empresarial (2004) e Gerenciamento de Projetos (2005) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Bacharel em Administração (2002) pela Universidade da Amazônia (Unama), na trajetória profissional atuou em organizações públicas e privadas. Dentre as áreas de concentração, destacam-se: Gestão de Organizações Públicas, Competitividade, Agronegócio e Organização Agroindustrial. Atualmente é professor da Faculdade de Administração (FAAD) e do Programa de Mestrado em Gestão Pública para o Desenvolvimento (PPGGPD) da Universidade Federal do Pará (UFPa).

Referências

ANDRADE, C. C.; CARDOSO, A. M. P. O acesso à informação pública no Brasil: a Lei 12.527/2011 e as práticas sociais. In: MOURA, Maria Aparecida (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p.107-125.

ARTIGO 19. Acesso à informação e controle social de políticas públicas. Brasília: ANDI; Artigo 19, 2009.

ANGÉLICO, F.; TEIXEIRA, M. A. C. Acesso à informação e ação comunicativa: novo trunfo para a gestão social. Desenvolvimento em questão, Ijuí, v. 10, n. 21, p. 7-27, set./ dez. 2012.

BAIRRAL, M. A. C.; SILVA, A. H. C.; ALVES, F. J. dos S. Transparência no setor público: uma análise dos relatórios de gestão anuais de entidades públicas federais no ano de 2010. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 46, n. 3, p. 643-675, maio/jun. 2015.

BARALE, R. F.; SANTOS, B. R. Cultura organizacional: revisão sistemática da literatura. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, Brasília, n. 17, v. 2, p. 129-136, abr./jun. 2017.

BARBETTA, P. A. Estatística aplicada às Ciências Sociais. 9. ed. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2014.

BARRERO RODRÍGUEZ, C. La Ley de Transparencia Pública de Andalucía: sus aportaciones al régimen establecido en el ordenamiento del Estado. Revista Andaluza de Administración Pública, Sevilla, n. 89, p. 41-74, mayo-agosto 2014.

BARROS, S. R. M. A Transparência passiva na Universidade Federal da Paraíba. 2017. 87 f. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas, Gestão e Avaliação do Ensino Superior) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2017.

BATISTA, C. L. Informação pública: entre o acesso e a apropriação social. 2010. 202 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

BATISTA, C. L. Informação pública: controle, segredo e direito de acesso. Intexto, Porto Alegre, n. 26, p. 204-222, jul. 2012.

BATISTA, C. L. Mediação e apropriação: questões do direito de acesso à informação. In: MOURA, Maria Aparecida (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p.137-152.

BERNARDES, M. B.; SANTOS, P. M.; ROVER, A. J. Ranking das prefeituras da região Sul do Brasil: uma avaliação a partir de critérios estabelecidos na Lei de Acesso à Informação. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 49, n. 3, p. 761-792, maio/jun., 2015.

BEHLKE, F. P. C. Cultura organizacional no serviço público: análise histórica. Caderno Gestão Pública, v. 4, n. 3, p. 44-52, jul./dez. 2014. Disponível em: http://www.grupouninter.com.br/revistaorganizacaosistemica/index.php/cadernogestaopublica/article/view/301 Acesso em: 25 jul. 2014.

BRAGA, M. V. A. A auditoria governamental como instrumento de promoção da transparência. In: CONGRESSO CONSAD DE GESTÃO PÚBLICA, 4., 2011, Brasília, 2011. Disponível em: https://bvc.cgu.gov.br/bitstream/123456789/3676/4/auditoria_governamental_como_instrumento_transpar%C3%AAncia.pdf Acesso em: 02 dez. 2017.

BRASIL. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Acesso à informação pública: uma introdução à Lei 12.527, de 18 de novembro de 2011. Brasília: CGU, 2011.

BRASIL. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Política Brasileira de Acesso a informações Públicas: garantia democrática do direito à informação, transparência e participação cidadã. Brasília: CGU; UNESCO, 2010. Disponível em: http://www.acessoainformacao.gov.br/acessoainformacaogov/acesso-informacaorasil/projeto-cgu-unesco/Projeto-de-Cooperacao-Tecnica-entre-o-Governo-Brasileiro-e-a-UNESCO.pdf Acesso em: 29 set. 2017.

BRASIL. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Panorama geral da implementação da LAI. Brasília: CGU, 2014. Disponível em: www.acessoainformacao.gov.br/lai´para´sic/sic-apoio-orientacoes/redes-sics/arquivos/palestra1-sergioseabra.pdf Acesso em: 01 fev. 2018.

BRASIL. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Relatório sobre a implementação da Lei nº 12.527: Lei de Acesso à Informação. Brasília: Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, 2016. Disponível em: http://www.acessoainformacao.gov.br/central-de-conteudo/publicacoes/relatorio_4anos_web.pdf2015 Acesso em: 10 jan. 2018

BRASIL. CONTROLADORIA GERAL DA UNIÃO. Relatório sobre a implementação da Lei nº 12.527: Lei de Acesso à Informação. Brasília: Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União, 2017. Disponível em: http://www.acessoainformacao.gov.br/central-de-conteudo/publicacoes/relatorio_4anos_web.pdf2015 Acesso em: 13 jan. 2018.

BRUNI, A. SPSS guia prático para pesquisadores. São Paulo: Atlas, 2012.

CARAPETO, C; FONSECA, F. Antecipação e gestão da mudança. In: CARAPETO, C; FONSECA, F. Administração Pública. Lisboa: Silabo, 2014. Cap. 7.

CARVALHO, P. F. de. Os efeitos da lei de acesso à informação na gestão das informações arquivísticas: caso da Universidade Federal do Rio de Janeiro. 2014. 182 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação)- Universidade Federal Fluminense, Rio de Janeiro, 2014.

CUNHA, M. B. da.; CAVALCANTI, C. R. O. Dicionário de Biblioteconomia e Arquivologia. Brasília: Briquet de Lemos, 2008.

CRUZ, E. B. Acesso e gestão da Informação governamental do tipo arquivístico: aspectos técnicos e a visão de gestores e servidores de duas instituições governamentais. 2016. 226 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Instituto Brasileiro de Informação, Ciência e Tecnologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2016.

DA MATTA, R. (coord.). Pesquisa diagnóstico sobre valores, conhecimento e cultura de acesso à informação pública no Poder Executivo Federal Brasileiro. Brasília: CGU, 2011.

FACHIN, J. Acesso à informação pública nos arquivos públicos estaduais. 2014. 164 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

FERREIRA, E. G. A.; SANTOS, E. S; MACHADO, M. N. Política de informação no Brasil: a lei de acesso à informação em foco. Múltiplos olhares em Ciência da Informação, v. 2, n. 1, mar. 2012.

FROTA, M. G. C. Comissão Nacional da Verdade e Lei de Acesso à Informação: informação, memória e justiça no contexto democrático pós-1988. In: MOURA, Maria Aparecida (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 71-84.

FOX, J.; HAIGHT, L.; PALMER-RUBIN, B. ¿Proporcionar transparencia? Hasta qué punto responde el gobierno mexicano a las solicitudes de información pública. Gestión y Política Pública, Ciudad de México, v. 20, n. 1, Jan. /jun. 2011.

GAMA, J. R. Instrumentos de transparência e acesso às informações públicas: um estudo das demandas por informações contábeis nas universidades federais. 2015. 189 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2014.

GIMÉNEZ CHORNET, Vicent et al. Gobierno abierto en la Comunidad Valenciana. Métodos de Información, Valencia, v. 4, n. 7, p. 129-153, 2013.

HAIR JR, Joseph F. et al. Análise multivariada de dados. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

INDOLFO, A. C. O acesso às informações públicas: retrocessos e avanços da legislação brasileira. Informação Arquivística, Rio de Janeiro, v .2, n. 1, p. 4-23, jan./jun., 2013.

LIMA, M. H. T. de F.; CORDEIRO, H. C. D.; GOMES, C. A. de S. Antecedentes e perspectivas do direito à informação no Brasil: a Lei de Acesso à Informação como marco divisor. In: MOURA, M. A. (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p. 47-69.

LYRIO, M. V. L. Transparência da gestão pública em portais eletrônicos: uma análise no contexto do poder executivo dos governos subnacionais brasileiro e espanhol. 2016. 295 f. Tese (Doutorado em Administração) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016.

MALHOTRA, N. K. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 6. ed. Porto Alegre: Bookman, 2012.

MARTINS, A. A. L.; REIS, A. S. A informação pública como direito e acesso ao poder: a Lei 12.527/2011 em debate. In: MOURA, M. A (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p.153-172.

MEDEIROS, S; MAGALHÃES, R; PEREIRA, J. R. Lei de Acesso à informação: em busca da transparência e do combate à corrupção. Informação e Informação, Londrina, v. 19, n. 1, p. 55-75, jan./abr. 2014.

MENDEL, T. Liberdade de informação: um estudo de direito comparado. 2. ed. Brasília: Unesco, 2009. Disponível em: http://portal.unesco.org/ci/en/files/26159/12639855119freedom_information_pt.pdf Acesso em: 30 jul. 2015.

MIRANDA, V. L. Aspectos arquivísticos da aplicação da Lei de Acesso à informação nas universidades federais do Estado do Rio de Janeiro (maio de 2012 a maio de 2014). 2015. 125 f. Produto técnico-científico (Mestrado profissional em Gestão de Documentos e Arquivos)- Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015.

MOURA, M. A. Introdução. In: MOURA, M. A. (Org.). A construção social do acesso público à informação no Brasil: contexto, historicidade e repercussões. Belo Horizonte: UFMG, 2014. p.19-23.

OLIVEIRA, R. S. de; RAMINELLI, F. P. O direito ao acesso à informação na construção da democracia participativa: uma análise da página do Conselho Nacional de Justiça no Facebook. Sequência, Florianópolis, n. 69, p. 159-182, dez. 2014.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração Universal dos Direitos do Homem. 1948. Disponível em http://www.gddc.pt/direitos-humanos/textos-internacionais-dh/tidhuniversais/cidh-dudh.html Acesso em: 29 dez. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Transformando nosso mundo: a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. [Brasília]: ONU, 2017. Disponível em: https:nacoesunidas.org/pos2015/agenda2030/ Acesso em: 23 jan. 2018.

RAMOS VOLONTERIO, M. de L; VILLAR, A. El acceso a la información pública y los archivos em Uruguay. Palabra Clave, La Plata, v. 3, n. 1, p. 45-51, mayo/out. 2013.

RUIJER, E. H. J.M. Proactive transparency in the United States and the Netherlands: the role of Government Communication Officials. American Review of Public Administration, New York, v. 47, n. 3, p. 354-375, 2017.

SAMARA, B. S.; BARROS, J. C. Pesquisa de marketing: conceitos e metodologia. 4. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

SANDOVAL BALLESTEROS, I. E. Hacia un proyecto “democrático-expansivo” de transparencia. Revista Mexicana de Ciencias Políticas y Sociales, Ciudad del México, v. 58, n. 219, 2013.

SOUZA, F. J. V. de et al. Lei de Acesso à informação: um estudo na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Ciências Sociais em perspectivas, Cascavel, PR, v. 14, n. 26, p. 101-119, 2015.

TERRA, L. B. A implementação da Lei de Acesso à Informação (LAI) na Universidade Federal da Bahia. 2014. 103 f. Dissertação (Mestrado em Administração)- Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.

TRISTÃO, G. Transparência na administração pública. In: CONGRESO INTERNACIONAL DEL CLAD SOBRE LA REFORMA DEL ESTADO Y DE LA ADMINISTRACIÓN PÚBLICA, 7., 2002, Lisboa. Disponível em: http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/clad/clad0043714.pdf Acesso em: 02 jul. 2015.

UHLIR, P. F. Diretrizes políticas para o desenvolvimento e a promoção da informação governamental de domínio público. Brasília: UNESCO, 2006.

UVALLE BERRONES, R. Fundamentos de la transparência em la sociedade contemporânea. Revista Mexicana de Ciencias Políticas y Sociales, Ciudad de México, v. 61, n. 226, jan. /abr. 2016.

VIEIRA, V. L. R. Efeitos da Lei de acesso à informação (Lei 12.527/2011) nas compras públicas. In: CONGRESSO CONSAD DE GESTÃO PÚBLICA, 6, 2013, Brasília. Anais eletrônicos... Brasília: 2013.

WARRICK, D. D. What leaders need to know about organizational culture. Business Horizons, v. 60, p. 395-404, 2017.

ZORZAL, L. Transparência das informações das universidades federais: estudo dos relatórios de gestão à luz dos princípios de boa governança na Administração Pública Federal. 2015. 197 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

Publicado
2018-11-14
Como Citar
GamaM. C. F. da, & MattosC. A. C. de. (2018). Acesso à informação pública e a cultura organizacional de uma universidade federal na região norte do Brasil: aceitação ou resistência?. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(1), 172-190. https://doi.org/10.26512/rici.v12.n1.2019.19135