Uma breve história da automação de bibliotecas universitárias no Brasil e algumas perspectivas futuras

Michelângelo Mazzardo Marques Viana

Resumo


A automação das bibliotecas universitárias no Brasil passou por uma reserva de mercado de computadores e de softwares, que ocorreu no país entre 1980 e 1990, a qual restringiu a adoção inicial de sistemas de automação. No entanto, foi muitas vezes desenvolvida de formas criativas: sistemas e aplicativos foram criados e usados em diversas universidades, alguns como software livre, outros baseados na plataforma ISIS da UNESCO, além da adoção de modernos sistemas estrangeiros, que aconteceu apenas nos anos 1990. A primeira parte do artigo resume a história do desenvolvimento da automação de bibliotecas universitárias do país, desde o momento em que os pesquisadores brasileiros começam a disseminar a informática, criando a cultura da automação em instituições de ensino superior. Muitas pessoas e instituições também contribuíram para promover e implantar a automação em bibliotecas universitárias. A segunda parte do artigo trata de perspectivas futuras em automação de bibliotecas acadêmicas no Brasil com ferramentas de descoberta, sistemas de próxima geração baseados em nuvem e equipamentos de automação de bibliotecas. Apresenta também alguns desenvolvimentos futuros possíveis.

Palavras-chave


Bibliotecas acadêmicas; informatização; história da automação de bibliotecas; Brasil

Texto completo:

PDF


Revista Ibero-americana de Ciencia de la Información (RICI)
ISSN 1983-5213
Uma publicação da Universidade de Brasília - UnB
Todos os trabalhos publicados aqui estão sob uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

CC-BY-NC

 

Siga-nos pelas redes sociais ... 

@riciunb

@riciunb