Resource Description and Access (RDA): prós e contras

Eliane Serrão Aves Mey, Isabel Arino Grau, Fernanda Salgado Biar

Resumo


Analisa os prós e contras do novo código americano Resource Description and Access (RDA), sob o ponto de vista de um grupo brasileiro de estudos sobre catalogação. O RDA se propõe a tornar-se o código internacional de catalogação. Indubitavelmente, trouxe algumas inovações e vários aspectos positivos, como a introdução de materiais digitais e alguns elementos da família dos Functional Requirements for Bibliographic Records (FRBR). Ao mesmo tempo, o RDA pode ser analisado sob outros aspectos, como o problema das restrições na tradução e seus custos de licenciamento e direitos autorais. Apresentam-se alguns pontos de vista europeus, assim como uma possível solução no caso brasileiro.

Palavras-chave


Catalogação; código de catalogação; RDA

Texto completo:

PDF


UnB Revista Ibero-americana de Ciência da Informação (RICI)
ISSN 1983-5213
Faculdade de Ciência da Informação (FCI)
Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação

 

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.