O Modelo Sistémico de Gestão da Informação: da flexibilidade organizacional à interoperabilidade do sistema

  • Maria Manuela Pinto Universidade do Porto, Faculdade de Letras - CIC.DIGITAL Porto, Portugal
Palavras-chave: Gestão da informação., Sistema de informação., Universidades., Modelo de Gestão do Sisitema de Informação Ativa e Permanente

Resumo

Apresenta o Modelo de Gestão do Sistema de Informação Ativa e Permanente (MGSI-AP), resultado de uma investigação que discutiu conceitos e perspetivas em torno da Gestão da Informação, posicionou-a como área transversal e aplicada em Ciência da Informação, com foco no(s) fluxo(s) infocomunicacional(ais), atendendo de forma particular aos que ocorrem em meio digital, no contexto de uma instituição complexa – a universidade pública portuguesa – e respetivos serviços de informação. Aborda um dos eixos da operacionalização da investigação realizada e do modelo desenvolvido. Nele se destaca a estreita ligação da Gestão da Informação à área de estudo da Produção Informacional. A universidade, foco do estudo, é abordada numa dupla faceta sistémica e, consequentemente, complexa, isto é, entre o sistema organizado formal e o sistema combinatório de feição loosely coupled. A formulação de uma proposta teórico-metodológica e de modelação operacional convergiram para uma definição de Gestão da Informação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Manuela Pinto, Universidade do Porto, Faculdade de Letras - CIC.DIGITAL Porto, Portugal

Licenciada em História, especialista em Ciências Documentais, doutora em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais pela Universidade do Porto e Universidade de Aveiro. Professora Auxiliar da FLUP, é docente nos cursos de Licenciatura em Ciência da Informação, Licenciatura em Ciências da Comunicação, Mestrado em Ciência da Informação, Mestrado em Museologia e Mestrado em Comunicação e Gestão de Indústrias Criativas. Coordena, atualmente, o projeto Museu Digital da U. Porto. É membro integrado do CIC.Digital - Centro de Investigação em Comunicação, Informação e Cultura Digital (2016- ), que sucede ao CETAC.MEDIA (2005-2016), e do CITE / INESC TEC - Centro para a Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo (2016- ).

Referências

ARÉVALO JORDÁN, Victor Hugo. La Archivología y la teoría de sistemas. Cuadernos: Archivologia, Santa Fe, v. 1, n. 1, p. 1-10, 1987.

BERTALANFFY, Ludwig von. General System Theory: Foundations, Development, Applications. Harmondsworth: Penguin,1973. ISBN: 0140600043.

BORGES, Maria Manuel. A esfera: comunicação académica e novos media. Coimbra: Faculdade de Letras. Universidade de Coimbra. 2006. Tese de Doutoramento em Letras, área de Ciências Documentais (Tecnologia da Informação). [Em linha – só o registo]. [Acedido 30 ago. 2017]. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10316/8557>.

BUSTELO, Carlota. Beneficios de la implantación de la UNE ISO 30300. Jornada Técnica La norma UNE ISO 30300: Aplicaciones en las empresas. Barcelona: Generalitat de Catalunya Departament de Cultura, 2012.

CARVALHO, João Álvaro. Information system? Which one do you mean? In: ISCO 4, Leiden, 1999. Information systems concepts: an integrated discipline emerging: IFIP TC8/WG8: proceedings… Ed. by Eckhard Falkenberg, Kalle Lyytinen, Alexander Verrijnstuart. Boston: Kluwer Academic Publishers, 2000. p. 259-280.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1999.

DeltCI: Dicionário Eletrónico de Terminologia em Ciência da Informação [Em linha]. [Consult. 15 ago. 2011]. Disponível em: <https://paginas.fe.up.pt/~lci/index.php/1668>

DEVLIN, Keith. Info-senso: como transformar a informação em conhecimento. Lisboa: Livros do Brasil, 2000. ISBN 972-38-1733-0

ELLIS, Judith. Compliance to Recordkeeping Standards: An Overview. Transformation of Records Management Environment in the Public Sector. Embracing an e-Environment Work Culture. 2012.

GAVINA, Ana Sofia Pereira. Da Gestão de Documentos ao Sistema de Gestão de Informação Ativa e Permanente: o caso do iPortalDoc. Porto: Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2014. Dissertação de Mestrado (Ciência da Informação). Orientadora FEUP Maria Fernanda Martins; Coorientadora FEUP Maria Manuela Pinto, 2014.

GAVINA, Ana Sofia Pereira; PINTO, Maria Manuela. A redefinição da Gestão Documental: uma perspetiva em Ciência da Informação. In: VAQUINHAS, Nelson; CAIXAS, Marisa; VINAGRE, Helena. Da produção à preservação informacional: desafios e oportunidades. (p. 251-269). Évora: CIDEHUS - Centro Interdisciplinar de História, Culturas e Sociedades da Universidade de Évora. [Consult. 30 ago. 2017]. Disponível em: <http://books.openedition.org/cidehus/2720>

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 16175:2010. Information and Documentation Principles & functional requirements for records in electronic office environments.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 30300:2011. Information and documentation – Management systems or records – Fundamentals and vocabulary.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 30301:2011. Information and documentation – Management systems or records – Requirement.

JARDIM, José Maria. Sistemas e políticas públicas de arquivos no Brasil. Niterói, RJ: Editora da Universidade Feferal Fluminense, 1995.

JIMENEZ, Joan Antoni. Arxivers-gestors de documents, uns professionals per les ISO 30300 i 30301. In JORNADA TÉCNICA, Barcelona, 2012. La norma UNE ISO 30300: aplicaciones en las empresas. Barcelona: Generalitat de Catalunya Deparatment de Cultura, 2012.

MAGALHÃES, Andreia Manuela Vieira. Gestão da Informação e dispositivos móveis : um caso de aplicação. Porto: Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2014. Dissertação de Mestrado em Ciência da Informação.

MAES, R. A generic framework for information management. PrimaVera Working Paper 99-03. [Em linha]. Amesterdão: Universidade de Amesterdão, 1999. [Consult. 10 jul. 2012]. Disponível em: <http://imwww.fee.uva.nl/~maestro/PDF/99-03.pdf>

MASSON, Sílvia Mendes. SIMAP - Sistema de informação municipal ativa e permanente: SIMAI - Sistema de informação municipal ativa de Indaiatuba. In Homenagem ao Professor Dr. José Marques 26 e 27 de Junho 2003: atas do Colóquio “Do Documento à Informação” e da Jornada sobre Sistemas de Informação Municipal; Memória do Curso de Especialização em Ciências Documentais (1985-2003). Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto / Departamento de Ciências e Técnicas do Património / Secção de Ciências Documentais, 2004. p. 175-199.

MASSON, Sílvia Mendes; SILVA, Armando Malheiro da. Uma abordagem sistémica da informação municipal: o projecto SIMAP e um caso de aplicação ainda incipiente - o SIMAI. Cadernos de Estudos Municipais, Braga, v. 14/16, p. 33-62. 2001.

MCKEMMISH, Sue; WARD, Nigel. Describing Records in Context: the Recordkeeping Metadata Schema (RKMS). [Em linha]. [Consult. 26 Jun. 2007]. Disponível em: <http://www.archiefschool.nl/docs/rkmsdesc.pdf>

MELLA, Piero. Dai Sistemi al pensiero sistémico: per capire i sistemi e pensare com i sistemi. Milano: Franco Angeli, 1997.

MELO, Luiza Baptista. Avaliação do desempenho das Bibliotecas da Universidade do Porto : modelo de atuação. 2005 Dissertação de Mestrado em Arquivos, Bibliotecas e Ciência da Informação, Universidade de Évora, Évora.

MELO, Luiza Baptista. O Impacto das Fontes Electrónicas de Informação no Ensino Superior em Portugal. 2012. Tese de Doutoramento em Ciências da Informação e Documentação, Universidade de Évora, Évora.

MOLINA CAMPOS, Enrique. Teoría de la biblioteconomía. Ed. postuma a cargo de Rafael Olivares. Granada: Universidad de Granada, 1995. ISBN 84-338- 2116-4.

OLIVEIRA, Hugo Azevedo. A Preservação da Informação : um contributo para a implementação de um Arquivo Digital Certificável no Município do Porto. Porto: Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, 2014. Dissertação de Mestrado em Ciência da Informação.

PINTO, Maria Manuela; SILVA, Armando Malheiro da. Um modelo sistémico e integral de gestão da informação nas organizações. In CONTECSI - CONGRESSO INTERNACIONAL DE GESTÃO DA TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, 2º, São Paulo, 2005. Actas do congresso. [CD-ROM]. São Paulo : TECSI-FEA-USP, 2005. [Em linha]. [Consult. 18 ago. 2012]. Disponível em: <http://www.tecsi.fea.usp.br/pastcontecsi/index.php/contecsi/article/view/645>

PINTO, Maria Manuela. Gestão de Documentos e meio digital : um posicionamento urgente e estratégico. In CIANCONI, Regina de Barros; CORDEIRO Rosa Inês de Novais; MARCONDES, Carlos Henrique, (Org.). Gestão do conhecimento, da informação e de documentos em contextos informacionais. Niterói : PPGCI/UFF, 2013. (Coleção Estudos da Informação, 3).

PINTO, Maria Manuela. Gestão integrada do Sistema de Informação Municipal. Páginas a&b: arquivos & bibliotecas, Lisboa, v. 12, p. 91-109, 2003.

PINTO, Maria Manuela. Information Management: a Systemic Model. Archives & Social Studies: A Journal of Interdisciplinary Research, Cartagena, v. 1, March 2007.

PINTO, Maria Manuela. Modernização Administrativa e Qualidade: uma ferramenta chamada CAF. Cadernos BAD, Lisboa, v. 2, p. 66-77, 2004.

PINTO, Maria Manuela. PRESERVMAP: Um roteiro da preservação na era digital. Porto : Edições Afrontamento; CETAC.Media, 2009. (Colecção CAI; 7).

PINTO, Maria Manuela. Uma era, uma visão, um paradigma : da teoria à prática. Revista da Faculdade de Letras: Ciências e Técnicas do Património, Porto, 1ª s, v. 4, p. 101-123, 2005.

PINTO, Maria Manuela. A Gestão da Informação nas Universidades Públicas Portuguesas : Reequacionamento e proposta de modelo. Porto: Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Departamento de Comunicação e Artes da Universidade de Aveiro. 2015. Tese de Doutoramento em Informação e Comunicação em Plataformas Digitais.

RIBEIRO, Fernanda. Gestão da informação no sistema de arquivo da Universidade do Porto. In CONFERÊNCIA SOBRE ARQUIVOS UNIVERSITÁRIOS, Porto, 1997. Conferência sobre arquivos universitários. Porto: Universidade do Porto. Faculdade de Letras, 1999. p. 5-11.

RIBEIRO, Fernanda. Informação: um campo uno, profissões diversas? In: CONGRESSO NACIONAL DE BIBLIOTECÁRIOS, ARQUIVISTAS E DOCUMENTALISTAS, 8, Estoril, 2004. Nas encruzilhadas da Informação e da Cultura: (re)inventar a profissão: actas. Lisboa: BAD, 2004. Disponível em: <http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/artigo4181.pdf.

RIBEIRO, Fernanda; FERNANDES, Maria Eugénia Matos. Universidade do Porto : estudo orgânico-funcional: modelo de analise para fundamentar o conhecimento do Sistema de Informação Arquivo. Porto: Reitoria da Universidade, 2001.

SILVA, Armando Malheiro da. A Informação: da compreensão do fenómeno e construção do objeto científico. Porto: CETAC.COM; Edições Afrontamento, 2006.

SILVA, Armando Malheiro da. Ciência da Informação e Sistemas de Informação: (re)exame de uma relação disciplinar. [Em linha]. PRISMA.COM, Porto, v. 5, p. 2-47, dez. 2007. [Consult. 30 ago. 2017]. Disponível em:

SILVA, Armando Malheiro da. Modelos e modelizações em ciência da informação : o modelo eLit.pt e a investigação em literacia informacional. [Em linha]. PRISMA.COM, Porto, v. 13, 2010. [Consult. 30 ago. 2017]. Disponível em: <http://revistas.ua.pt/index.php/prismacom/article/view/785/710>

SILVA, Armando Malheiro da. O impacto do uso generalizado das TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação) no conceito de documento : ensaio analítico-crítico (I). PRISMA.COM, Porto, v. 16, p. 1-61, 2012.

SILVA, Armando Malheiro da. [et al.] Arquivística: Teoria e prática de uma ciência da informação. 2. ed. Porto: Afrontamento, 1999.

SILVA, Armando Malheiro da; RIBEIRO, Fernanda. Das "ciências" documentais à ciência da informação: ensaio epistemológico para um novo modelo curricular. Porto: Edições Afrontamento, 2002.

SOUSA, Paula Maciel Carvalho de. Segurança e preservação da informação: um modelo para os Municípios. Porto: Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto, 2013. Dissertação de Mestrado em Engenharia de Serviços e Gestão.

TERRA, Ana Lúcia. As Políticas de informação e de comunicação da União Europeia : uma leitura diacrónica e exploratória no âmbito da Ciência da Informação. Coimbra: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2008. Tese de Doutoramento. (Doutoramento em Letras, Ciência de Informação Arquivística e Biblioteconómica, especialidade Gestão da Informação e de Serviços de Informação).

WEICK, Karl. Educational Organizations as Loosely Coupled Systems. Administrative Science Quarterly, v. 21, p. 1-19, 1976.

Publicado
2018-08-05
Como Citar
Pinto, M. M. (2018). O Modelo Sistémico de Gestão da Informação: da flexibilidade organizacional à interoperabilidade do sistema. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(1), 22-52. https://doi.org/10.26512/rici.v12.n1.2019.11015