Curadoria digital: novos modelos de participação pública na descrição de conteúdos em instituições culturais

  • Aquiles Alencar Brayner British Library
Palavras-chave: Folksonomia. Indexação. Instituições de memória. Metadados. Objetos digitais.

Resumo

O artigo analisa a participação de usuários em atividades de descrição de conteúdos eletrônicos (folksonomia), discutindo estas práticas no contexto da curadoria digital, especialmente em referência ao modelo do ciclo de vida do objeto digital estabelecido pelo Digital Curation Centre (DCC). O modelo, embora outorgando um papel de relevância à comunidade de usuários, entende este grupo como formado exclusivamente por profissionais e pesquisadores familiarizados com a gestão dos acervos digitais. Esta concepção exclui a importância de todos os outros possíveis grupos de usuários que, não se enquadrando nas categorias descritas pelo modelo DCC, interagem com os acervos digitais de instituições memoriais disponibilizados em rede, outorgando-lhes novas categorias descritivas e múltiplas alternativas de uso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aquiles Alencar Brayner, British Library

Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal do Ceará (1994), graduação em Línguas e Culturas da America Latina - Rijksuniversiteit Leiden (1996), mestrado em Línguas e Culturas da America Latina - Rijksuniversiteit Leiden (1998), mestrado em Biblioteconomia e Ciência da Informação - City University London (2011) e doutorado em Literatura Brasileira - Kings College - University of London (2006). Ocupou o cargo de Curador Digital da British Library (BL), onde foi responsável pelo desenvolvimento de novos produtos e modelos de gestão para os recursos eletrônicos da BL. Atuou como professor universitário em várias universidades britânicas. Em 2017 foi agraciado com uma bolsa de pesquisa para ocupar o posto de Pesquisador em Residência da Fundação Biblioteca Nacional. Atualmente trabalha com várias instituições de pesquisa e memoriais para o desenvolvimento de atividades na área de Curadoria Digital. Além de ter publicações nas áreas de literatura e história, exerce pesquisa no campo da Ciência da Informação, Humanidades Digitais, Historiografia Bibliográfica e Música.

Referências

ANFINSEN, S; GHINEA, G.; DE CESARE, S. Web 2.0 and folksonomies in a library context. International journal of information management: the journal for information professionals, Amsterdam, v. 31, n. 1, p. 63-70, February 2011. Disponível em https://dl.acm.org/citation.cfm?id=2297848 Acesso em 15 set. 2017.

ANTELMAN, K.; LYNEMA, E.; PACE, A. Towards a twenty-first century catalog. Information technologies and libraries, v. 25, n. 3, p. 128-139, 2006. Disponível em: https://ejournals.bc.edu/ojs/index.php/ital/article/view/3342 Acesso em 22 set. 2017.

DIGITAL CURATION CENTRE. What is digital curation? Disponível em http://www.dcc.ac.uk/digital-curation/what-digital-curation Acesso em 26 set. 2017.

DIGITAL PRESERVATION COALITION. Digital curation: digital archives, libraries and e-science. London, 19th October 2001. Disponível em http://www.dpconline.org/events/past-events/digital-curation Acesso em 11 set. 2017.

FLICKR COMMONS. Help us catalogue the world's public photo archives. Disponível em https://www.flickr.com/commons Acesso em 6 out. 2017.

GONZALES, B. M. Linking Libraries to the Web: Linked Data and the Future of the Bibliographic Record. Information technology and libraries, Michigan, v. 33, n. 4, p. 10-22, 2014. Disponível em https://ejournals.bc.edu/ojs/index.php/ital/article/view/5631 Acesso em 10 out. 2017.

HIGGINS, S. The DCC curation lifecycle model. The international journal of digital curation, Edinburgh, v. 3, n. 1, p. 134-140, 2008. Disponível em: http://www.ijdc.net/index.php/ijdc/article/viewFile/69/48 Acesso em 25 set. 2017.

LÉVY, P. Um sistema autoregulador: a Internet tem sido capaz de criar mecanismos próprios de controle das informações. Folha de São Paulo, 12 de abril de 1998. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs12049804.htm Acesso em 11 set. 2017.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 2014.

ONLINE COMPUTER LIBRARY CENTER (OCLC). OCLC prints last library catalog cards. Dublin (Ohio), 1 October 2015. Disponível em https://www.oclc.org/en/news/releases/2015/201529dublin.html Acesso em 22 set. 2017.

OLIVER, G.; HARVEY, R. Digital curation. London: Facet Publishing, 2016.

PHILLIPS, L. B. The role of open authority in a collaborative web. In: RIDGE, M. (Ed). Crowdsourcing our cultural heritage. Surrey: Ashgate, p. 247-267, 2014.

RAY, J. Sharks, digital curation, and the education of information professionals. Museum management and curatorship, Londres, v. 24, n. 4, p. 357-368, December 2009. Disponível em http://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/09647770903314720 Acesso em 20 set. 2017.

REDING. V. The role of libraries in the information society. IN: CONFERENCE OF EUROPEAN NATIONAL LIBRARIANS, Luxembourg, 29 September 2005. Disponível em http://europa.eu/rapid/press-release_SPEECH-05-566_en.pdf Acesso em 20 set. 2017.

TENNANT, R. MARC must die. Library journal, v. 127, n. 17, p. 26-28, October 2002. Disponível em http://lj.libraryjournal.com/2002/10/ljarchives/marc-must-die/#_ Acesso em 27 set. 2017.

TENNANT, R. A bibliographic metadata infrastructure for the twenty‐first century. Library Hi Tech, v. 22, n. 2, p.175-181, 2004. Disponível em http://www.emeraldinsight.com/doi/full/10.1108/07378830410524602 Acesso em 27 set. 2017.

YAKEL, E. Balancing archival authority with encouraging authentic voices to engage with records. In: THEIMER, K. (Ed.). A different kind of Web: new connections between archives and our users. Chicago: Society of American Archivists, 2011. p. 75-101.

ZAVERI, P.; ATKEKAR, M. Collaborative tagging in digital libraries. International journal information dissemination and technology, Ambala (Bahrat) v. 4, n. 2, p. 148-154, 2014. Disponível em: http://www.ijidt.com/index.php/ijidt/article/view/4.2.9 Acesso em 1 out. 2017.

Publicado
2018-08-14
Como Citar
BraynerA. A. (2018). Curadoria digital: novos modelos de participação pública na descrição de conteúdos em instituições culturais. Revista Ibero-Americana De Ciência Da Informação, 12(1), 53-65. https://doi.org/10.26512/rici.v11.n3.2018.10521