MÚSICA: UMA ATIVIDADE PROMISSORA PARA A ESTIMULAÇÃO COGNITIVA

Emmanuel Bigand

Resumo


O poder da música foi redescoberto pelas neurociências
cognitivas, que atualmente explicam seus fundamentos
biológicos graças aos métodos de imagem
cerebral. Esse texto aborda como a música, graças a seu
potencial, pode contribuir no campo da estimulação cognitiva.
Após uma revisão sobre o valor social da estimulação
cognitiva para a educação e para a saúde, e em seguida
um breve resumo dos diferentes programas atuais de
estimulação cognitiva, o texto apresenta os argumentos
que levam a entender a música como uma atividade promissora
no sentido de responder a alguns grandes desafios,
sobretudo no campo do envelhecimento cognitivo e
da patologia cerebral. A música teria agido durante a filogênese
como uma “tecnologia transformadora da mente”
(Patel 2008). Atualmente ela pode ajudar a retomar tais desafios
que se apresentam às sociedades modernas.

Palavras-chave


estimulação cognitiva, estado da arte sobre estimulação cognitiva, fundamentos neurocognitivos da música.

Texto completo:

PDF