A MEMÓRIA MUSICAL INFANTIL: ESTUDO EXPLORATÓRIO SOBRE AUDIÇÃO DE SEQUÊNCIA DE TIMBRES POR CRIANÇAS DE 4 A 12 ANOS

Larissa Padula Ribeiro da Fonseca, Diana Santiago

Resumo


O presente estudo se dispôs a verificar a
amplitude de memória de trabalho para sequência
de diferentes timbres, de 36 crianças, soteropolitanas,
musicalizadas e não musicalizadas, e suas respectivas
familiaridades e preferências em relação a instrumentos
de pequena percussão. As crianças participantes tinham
idade entre 4 e 12 anos. A análise dos dados revelou que a
maioria das crianças, independentemente da faixa etária,
recordou-se dos oito itens ouvidos. Ao contrapor esse
resultado com os de estudos que verificaram a amplitude
de memória para itens verbais, isso pode sugerir que esta,
para itens musicais, pode apresentar maior capacidade. As
crianças musicalizadas apresentaram um melhor índice
de familiaridade com todos os instrumentos, contudo
muitas das crianças não musicalizadas apresentaram
familiaridade com o pandeiro, com o triângulo e com
o caxixi, provavelmente devido ao contexto cultural da
cidade de Salvador. Houve um índice significante de
indiferença principalmente na faixa etária de 10 a 12
anos. Observou-se que novas investigações precisam ser
realizadas e ampliadas para que se possa, cada vez mais,
tomar conhecimento sobre as idiossincrasias da memória
musical em suas diferentes perspectivas.

Palavras-chave


memória cognitiva musical infantil; timbre; familiaridade; preferência.

Texto completo:

PDF