Samba de Autoria Feminina

  • Núbia Regina Moreira Universidade Estadual do Sudeste da Bahia
Palavras-chave: Samba carioca. Autoria feminina. Sociologia.

Resumo

Inscrito no campo da sociologia da cultura, o trabalho em tela procurou deslindar as redes de interdependências que se formaram em direção a composição de samba de autoria feminina na cidade do Rio de Janeiro. O desenvolvimento da cidade carioca, a consolidação do campo da música popular brasileira e a expansão de produtores da musica direcionados aos novos nichos de consumidores se constituíram como pistas que possibilitaram compreender a manifestação de sambas de autoria feminina a partir dos anos 1970.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Núbia Regina Moreira, Universidade Estadual do Sudeste da Bahia

Doutora em Sociologia pela Universidade de Brasília. Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia. Membro do Grupo de Pesquisa Cultura, Memória e Desenvolvimento. E-mail: 

Referências

ABREU, M. Dahabitação ao habitat: a questão da habitação popular no Rio de Janeiro e sua evolução. Revista Rio de Janeiro, nº 10, mai-ago, 2003.

BOURDIEU, P. A ilusão biográfica. In: Razões Práticas. Campinas: Editora Papirus, 1996.

BOURDIEU, P. As Regras da Arte:gênese e estrutura do campo literário. 2ª ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BURKE,P. (1989). Cultura popular na idade moderna. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.12Recebe a denominação hoje de Prêmio Tim que,desde 1987, premia a música popular brasileira nas suas várias vertentes.

BURNS, M. (2007). A dona da voz e a voz da dona: a trajetória de Dona Ivone Lara. In: VELHO, G. (Org.). Rio de Janeiro:cultura, política e conflito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

CARVALHO,D. V. de. Renome, vocação e gênero:duas musicistas brasileiras. Dissertação (Mestrado em Antropologia), Universidade de São Paulo, 2010.

FARIAS,E. Ócio e Negócio: festas populares e entretenimento-turismo no Brasil. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), Universidade Estadual de Campinas, 2000.

FENERICK, J. A. Nem do morro, nem da cidade: as transformações do samba e indústria cultural. 1920-1945. Tese (Doutorado em História), Universidade de São Paulo, 2002.

FERNANDES, D. C. A Cor do Samba. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Sociologia. Rio de Janeiro, 2009.

FERNANDES,D. C. A inteligência da música popular: a “autenticidade” no samba e no choro. Tese (Doutorado em Sociologia), Universidade de São Paulo, 2010.

FREITAG, B. Teoria Crítica ontem e hoje.São Paulo: Brasiliense, 2004.LIMA,E. T. Um olhar sobre o Teatro Experimental do Negro e do Bando de Teatro Olodum. Tese (Doutorado em Artes), Universidade Estadual de Campinas, 2010.

LIPPI, L. Cultura urbana no Rio de Janeiro. In: Ferreira, M. M. (Org.). Rio de Janeiro:uma cidade na história. Rio de Janeiro: Ed. Fundação Getulio Vargas, 2000.

NAPOLITANO, M. História & Música:história cultural da música popular. 3ª ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2005.

ORTIZ, Renato. A moderna tradição brasileira. São Paulo: Brasiliense, 2001.

PEREIRA, C. dos S. Coisasdo meu pessoal:samba e enredos de raça e gênero na trajetória de Leci Brandão. Dissertação (Mestrado em História), Universidade de Brasília, 2010.REIS, L. V. S. (2003). “O que o rei não viu”: música popular e nacionalidade no Rio de Janeiro da Primeira República. Estudos Afro-asiáticos.Ano 25, nº 2, 2003.

SANDRONI,C. Feitiço decente:transformações do samba no Rio de Janeiro (1917-1930). Rio de Janeiro: Jorge Zahar; Ed. UFRJ, 2001.

TINHORÃO, J. R. História Social da música popular brasileira.São Paulo: Ed. 34, 1998.

TROTTA,F. C. O samba e o mercado de música nos anos 1990.Tese (Doutorado em Comunicação), Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2006.

WERNECK, J. P. Osamba das ialodês: mulheres negras e a cultura midiática. Tese (Doutorado em Comunicação), Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2007.

Publicado
2014-11-25
Como Citar
Moreira, N. (2014). Samba de Autoria Feminina. Arquivos Do CMD, 2(2). https://doi.org/10.26512/cmd.v2i2.7502